O que Darwin nos ensinou sobre viajar

Foi depois de uma viagem pela América do Sul que Darwin mudou nossas vidas pra sempre.

Mas essa viagem quase não aconteceu por ideias ou limitações que temos até hoje.

E aí? Será que você não está deixando de mudar o mundo também?

Vem ler e descobrir o que Charles Darwin e Viajantes como você tem em comum.

O que Darwin nos ensinou sobre viajar

Sempre gostei de ler e sempre gostei de viajar (duas coisas muito ligadas).  Um dos últimos livros que comprei foi o das Listas Extraordinárias, de Charles Dickens.

Logo de cara percebi que uma delas merecia um post: a lista de motivos para Darwin não viajar.

O que Darwin nos ensinou sobre viajar

A história é a seguinte:

Darwin recém-formado é convidado a viajar em uma expedição incrível com tudo pago! 

2 anos na América do Sul de graça, quem não iria?

Ele contou pro pai feliz da vida, que achou aquilo um “projeto descabido”.

O ainda jovem Darwin, #chateado, escreveu uma carta ao tio contando sobre a viagem e todos os motivos que o pai usou para não deixa-lo ir.

Felizmente o tio convenceu o pai de Darwin a mudar de ideia eDarwin foi!

Ele vivenciou então uma experiência que mudou nossas vidas pra sempre (não só a dele).

A lista de motivos para Darwin não viajar

“É um projeto descabido”

Algo que te obriga a sair dos trilhos pré-projetados por você ou pela sociedade exige tremenda coragem.

Quem muda de país e deixa a família pra trás, quem muda de cidade em busca de emprego, quem dá uma volta ao mundo, quem empreende, quem muda de faculdade quase no fim, quem se torna pai e mãe cedo, ou tarde.

Darwin sabia que pra isso era preciso coragem, mas seu pai não achava certo.

“Você nunca conseguiria levar uma vida estável depois disso”

E acho que essa frase do pai de Darwin é uma das que mais conversam com a gente. Estabilidade é uma situação supervalorizada na nossa sociedade ainda hoje.

Preocupação constante da vida adulta desde os tempos de crises econômicas e pós-guerras.

Se a gente pensar no homem pré-histórico, nossa natureza primitiva era exploradora. Fomos nômades até que alguém “descobriu” a agricultura.

Muito antes de Darwin até hoje há a sensação de que seguro é o caminho comum, aquele que já foi percorrido.

Mas a sensação do que é seguro pode ser outra quando a mente se expande em possibilidades, (e viajar faz justamente isso!)

Outra coisa que viajar nos faz é romper nossos medos, e aí viver uma vida “instável” pode não ser um problema.

“As acomodações seriam muito desconfortáveis”

Aquela chantageada no ego, afinal de contas todo mundo gosta de conforto. Mas Darwin era jovem e não tava preocupado com isso, porão de navio era hotel 5 estrelas pra ele.

“Isso seria uma empreitada inútil”

Felizmente o pai de Darwin estava errado, não foi nada inútil.

O primeiro lugar que Darwin pisou fora da sua casa natal foi o Brasil! Em 29 de fevereiro de 1832, ele chegou na mata atlântica do litoral baiano.

O jovem Darwin de 23 anos conheceu Salvador, Rio de Janeiro, Montevidéu, Argentina, Patagônia no Chile, Ilha Galápagos, Haiti, Nova Zelândia, Austrália e África. Depois voltou à Bahia e Inglaterra.

O que Darwin nos ensinou sobre viajar-mapa

Moral da História

Os dois anos de viagem previstos se transformaram em 4 anos e 9 meses.

Darwin voltou pra casa com a teoria da evolução e o livro a origem das espécies, algo que mudou nossas vidas pra sempre.

Para quem puder ir a Londres, eu recomendo a visita ao Darwin Center que fica no Museu de História Natural de Londres, é inspirador!

 

Se não fosse por essa viagem, a genética e ciência como um todo estariam anos luz atrasadas.

Seja Darwin na vida, se arrisque, viaje sempre!

Sugiro que você pare pra pensar se não está deixando de fazer algo por achar que é um “projeto descabido”, uma “empreitada inútil”, ou algo que prejudicaria sua vida “estável”.

Pare pra pensar se a sua estabilidade está ligada a sua felicidade ou se você consegue ser feliz correndo riscos maiores.

Se a resposta for sim pra uma ou pra ambas as alternativas, então você está no caminho certo.

Comente, me fale o que achou!
Advertisements

Deixe uma resposta

You have to agree to the comment policy.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.