Estar sozinha em uma cidade em que nos identificamos é muito interessante…

sozinha-em-buenos-aires-e-o-airbnb
Segue o Aos Viajantes lá no Instagram @aosviajantes

Queria ter ficado mais, mas o tempinho que tive sozinha pela cidade, antes e após o I Encontro de Blogs de viagem foi suficiente pra me mostrar algumas coisas.

Também foi bom para experimentar “morar” na cidade alugando um Airbnb e experimentar uma viagem sozinha para um país que já conhecia.

Tirei algumas conclusões, e talvez você também.


Você também pode gostar de: 

Porque viajar sozinha (o) ? 7 motivos incríveis que te faltavam

30 dicas essenciais para quem viaja sozinho (a)

Os melhores lugares para viajar sozinho pelo Brasil

Os melhores lugares para viajar sozinho pelo Mundo


Sozinha em Buenos Aires e o Airbnb

Estar sozinha não é bem um problema pra mim e estou bastante acostumada com a minha própria companhia, ainda assim, é importante lembrar de várias dicas pra não cair em furada. Cada viagem é uma viagem, aprendi algumas coisas nessa e compartilho com vocês:

Teste seu chip de celular assim que chegar ao aeroporto

sozinha-em-buenos-aires-e-o-airbnb-aeroporto-de-ezeiza

Uma das coisas que sempre digo é da importância de estar conectado com um número de telefone local, eu já contei pra vocês aqui e nessa viagem era ainda mais essencial, já que além de me comunicar eu queria transmitir a viagem ao vivo no instagram e facebook.

Precisava também trocar dinheiro no aeroporto de Ezeiza (minha chegada), já que esse seria um dos únicos momentos em que eu teria um tempo livre pra resolver isso. Fiz o câmbio no aeroporto sem problemas mas a conexão com a internet foi complicada.


Leia também: Comprando chip de celular e internet em Buenos Aires (o caos!)


Eu sai do Brasil com um chip internacional para testar e falar a vocês, que pena, não deu nada certo e resolver isso ao longo dos dias foi complicado.

Isso me levou a relembrar e anotar uma dica importante: se seu chip de celular saiu do Brasil, teste-o no aeroporto assim que chegar ! Se eu tivesse feito isso poderia ter comprado outro chip já no aeroporto e evitado muita dor de cabeça.

Além de tudo, na Argentina é quase impossível encontrar o nano chip (eu não achei), então você mesmo vai ter que cortar o chip e arrisca não dar certo.

Lição aprendida.

Sobre se sentir em casa e a experiência Airbnb

Depois dos dias intensos e super diferentes do turismo tradicional (e relatados no Roteiro de 3 dias por Buenos Aires) chegou a hora de estar sozinha em Buenos Aires de verdade.

sozinha-em-buenos-aires-e-o-airbnb-cama

 

Eu me despedi da Lu, que ia para o aeroporto de volta ao Brasil e precisei lembrar onde era meu apartamento do airbnb e como eu chegava lá. Como tive muitos problemas pra conectar a Internet não queria depender do google maps mesmo funcionando offline. Birra.

Fui sem pensar e claro que achei o endereço pois ainda se fazem placas com nomes de rua.

Relembrei a mim mesma que: você sempre encontra o endereço de onde quer chegar, basta que dependa somente de si pra isso.

O legal de Airbnb, ter a chave! É onde quero chegar, a gente se sente em casa quando tem a chave do apartamento ao invés do cartão de quarto do hotel.

A sensação de pertencer a um lugar a gente só consegue quando se sente em casa.

E que casa fofa era a minha! Tinha uma cama de casal bem boa pra eu me espalhar, uma mesa de centro e uma de canto pra escrever. Tv, uma cozinha super legal e equipada e um banheiro com banheira!

sozinha-em-buenos-aires-e-o-airbnb-cozinha

Para ver esse apartamento no AirBnb Clique nesse link

Meu pensamento ao entrar foi, ok, quero morar aqui. Como fazer?

Havia também um bilhete com a senha da Wifi e uma garrafa de água pra mim. Consumida juntamente com uma barra de chocolate recém adquirida no Kiosco da esquina.

Sim, quando a gente tá sozinho em lugar já quer logo se integrar. Eu sou assim, já virei Portenha na mesma hora.

Resolvi sair aquele dia, estava no bairro de Palermo, aquele que já contei aqui e que possui muitos restaurantes e bares. Eu percebi que me olhavam, devo ter muito cara de Brasileira para os padrões Argentinos.  Sentei, comi empanadas e tomei uma Quilmes num restaurante nada turístico como se fosse minha milésima vez ali.

Na saída ainda dei informação a um turista não-Brasileiro sobre uma rua do bairro. Sucesso, estava mais em casa do que nunca.

A importância de saber onde se anda e a Lab Coffe

No dia seguinte sai para explorar o bairro. É uma das coisas que mais gosto de fazer em qualquer viagem, sobretudo nas viagens solo.

Não há nada que te dê mais noção sobre uma cidade do que andar, observar e passar um tempo vivendo como quem vive ali.

Para isso, vale a lembrança que já dei aqui no blog: saiba bem onde se anda.

Eu sabia que o bairro era seguro e que estava ok andar sozinha, afinal de contas eu ainda queria parar para fazer fotos e vídeos e não queria temer pelos meus equipamentos.

Cheguei ao Lab Tostadores de Café querendo tomar um café da manhã e comer os famosos cookies, era um dos meus objetivos de passeio depois que o mencionaram no Tour Lado B do Aires Buenos.

O lugar não poderia ter mais a minha cara, parece um laboratório de química (e pra quem não sabe sou engenheira química), eu já conheci um café assim em São Paulo e em Curitiba, o Café do Viajante também tem esse ar moderninho e com vários processos de café.

sozinha-em-buenos-aires-cafe-lab
Um Lab (de química) mesmo

Sobre o cookie: Coma! É o melhor que já comi na vida mesmo, e olha que sou uma caçadora de bons cookies pelo mundo.

sozinha-em-buenos-aires-cookie
Comi os dois sabores, impossível escolher.

Pedi os dois sabores, chocolate e frutas vermelhas e acho que gostei mais do frutas vermelhas por ser diferente.

Minha missão de café da manhã foi furada pois o local só possuía pão de queijo (de salgado). Me recusei a comer, como boa local eu queria comer apenas empanadas !

Continuei andando e explorando o bairro. Eu até parei pra tirar foto com uma casa pintada em azul só porque combinava com a minha roupa. Quem disse que precisa de motivo nobre pra fazer foto?

Conclusão e o que fazer em Buenos Aires sozinha

sozinha-em-buenos-aires-eu-e-a-parede
Quem disse que precisa de motivo para tirar foto?

A cidade é muito amistosa ao turista e há muito o que fazer em viagem solo.

Você pode passear em todos os locais e sempre haverá companhia, certamente sempre haverá algum Brasileiro onde você estiver pois esse é um destino muito popular entre nós. Quem sabe você não faz boas amizades por lá ?

Tanto é verdade, que eu encontrei o Fabio, do Blog Viagens Cinematográficas que também resolveu ficar lá mais uns dias depois do Encontro de Blogs. Foi ótimo! É o que digo: sempre haverá um Brasileiro em Buenos Aires pra sair !

O fato de escolher muito bem o bairro faz bastante diferença. Palermo oferece boas opções para sair a noite e a pé, é seguro e as ruas arborizadas muito bonitas.

O transporte público é eficiente pra se deslocar e o metro leva aos principais pontos da cidade. Se utilizar carro, prefira o Uber, oferece uma boa vantagem econômica e de segurança.

Taxistas em Buenos Aires não são nada confiáveis ! Nas duas vezes que estive lá passei por situações ruins com taxistas, ou roubo ou taxímetro adulterado. Se isso aconteceu acompanhada, imagine se você estiver sozinha (o) ? Não dá pra confiar.

Muito melhor do que visitar é pertencer.

Adorei ter me hospedado em um Airbnb e tudo estava perfeito. A cozinha permite que você faça algo em casa também, tome café e com isso economize também. Pra quem pretende viajar sozinho ou vai ficar bastante tempo, a experiência de se sentir em casa é muito boa!

Se alguém quiser , segue o link para esse apartamento no AirBnb .

Eu me senti muito a vontade e Buenos Aires entrou na minha lista de cidades que eu moraria, quem sabe um dia ?


Se você gostou desse texto assine o blog e receba tudo antes no seu email.

Deixe um comentário contando algo que aconteceu com você em alguma viagem solo, vou adorar saber.

Deixe seu comentário!

Loading Facebook Comments ...

19 Replies to “Sozinha em Buenos Aires e o Airbnb

  1. Adorei o post e todas as dicas! Ainda não experimentei o Airbnb, mas agora deu até vontade! Também ainda não experimentei viajar sozinha, mas acredito que seja uma boa experiência!

  2. Adorei seu post Maíra! 😀 Todas as vezes que viajei sozinho, fiquei em hotel, o que realmente deixa a viagem bem fria. Anotada a dica de experimentar o Airbnb e ter uma experiência melhor.

  3. Eeeeeee agora sim que fiquei doida para provar esse cookie 😉 Moro aqui e ainda não passei por lá. Se eu ficar viciada, saiba que você será a culpada 🙂 Um abraço e volte sempre pra cá!!

  4. Que delícia de post, adorei. Também curti essa experiência de ficar sozinho no Airbnb, por vezes parecia mesmo que eu estava morando lá em Buenos Aires. Mas só digo uma coisa, faltou falar do nosso chopp lá na Plaza Cortázar pra quebrar um pouquinho essa solidão. hehehe. Beijos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading Disqus Comments ...