tudo-menos-viagem-o-definhamento Tudo menos viagem, o definhamento sem viajar

Tudo menos viagem, o definhamento sem viajar

Sem viajar e sem motivações de vida podemos entrar no limbo das sensações chamado definhar.

O sentimento que estar apenas vendo a vida passar deve ter chegado pra você também.

Definhar é um estado mental que não chega a ser uma depressão.

Na verdade você nem se sente digno de deprimir, mas também não se sente incrívelmente bem.

Ei você! Gosta de dicas de passagem aérea barata e promoções? Então me siga no @aosviajantes lá no instagram! Está rolando um Mini Curso de Passagem Aérea! Aproveite e assine o recebimento de notícias para não perder notícias como essa!

Se você sente isso, pode ser o tal definhamento, que é esse vazio entre a depressão e o estado radiante ou próspero.

Eu me indentifico com esse estado mental, talvez você também.

Hoje eu trago uma reflexão do que eu penso sobre o assunto e como podemos lidar com esse sentimento.


Disclaimer: Esse post não tenho nenhum intuito de tratar ou de falar pelas pessoas que sofrem de ansiedade, depressão e/ou de outras questões da mente. Não sou médica, nem psicóloga, sou apenas uma pessoa vivendo essas experiências e contando por aqui, por ter me identificado com as questões apresentadas. Minha recomendação é procurar um profissional da mente pra te dizer o que você tem e sente e como deve prosseguir se estiver se sentindo mal.


Sem viajar você pode estar definhando

Recentemente o psicólogo Adam Grant descobriu o que é esse sentimento relacionado à pandemia: languishing (definhar) e descreveu toda a ideia no New York Times.

sem-viajar-voce-pode-estar-definhando Tudo menos viagem, o definhamento sem viajar

O termo não é novo, foi criado pelo sociólogo Corey Keyes, em 2002, mas nunca esteve tão atual.

Dá uma olhada como Adam Grant descreve esse sentimento, e veja se você também se sente assim:

“Em um primeiro momento eu não reconheci os sintomas do que estava sentido e que temos em comum.

Meus amigos diziam que estavam com problemas para se concentrar. Alguns colegas perceberam que, mesmo com a proximidade da vacina, eles não estavam esperançosos com 2021.

Uma pessoa da minha família contou que estava assistindo filmes repetidos em looping, mesmo já sabendo de cor todas as falas. E eu, estava acordando mais tarde, ficando na cama jogando carta online com meus amigos.

Isso não era burnout, nós ainda tínhamos energia. Isso não era depresessão também, não nos sentíamos sem esperança.

Nos sentimos sem alegria e ânimo. E existe um nome pra isso: definhar.”

Adam Grant, para New Yor Times.

Eu li esse artigo e pensei, nossa é isso mesmo! Você também já sentiu isso?

Não se sentir depressivo e nem radiante tem um nome

Parece que perto de todo o sofrimento do mundo, quem está saudável e trabalhando não tem motivo pra se sentir triste.

Pode estar com os negócios em dia, com um amor ao seu lado ou esperando um bebê, mas não se sente radiante de felicidade, nem próspero em nada que faz.

Você também não sente que está com problemas na saúde mental, você simplesmente segue…acorda, faz suas coisas, e vai dormir, e sem viajar isso fica ainda mais evidente.

Você não sente bem-estar.

Tudo que acontece a nossa volta impacta a nossa mente, sobretudo se você está cumprindo um isolamento, se mudou sua vida nesse último ano e se você lê as notícias do dia no Brasil.

O que os especialistas dizem é que quando você consegue dar nome ao que sente, ocorre um sentimento de pertencimento, que acalma um pouco sua mente.

Fazer planos ajudam no bem estar

O problema desse definhar é que você pode sim chegar a depressão se continuar nessa, de acordo com o sociólogo Corey Keyes.

sem-viajar-ok-sem-planejar-viagem-nao Tudo menos viagem, o definhamento sem viajar

Pra combater isso, é importante sentir um certo grau de controle sobre nossas escolhas de bem estar.

A gente depende da sensação de direcionamento e tomada de escolhas pra se sentir bem… e tudo isso afeta bastante nossa saúde mental.

Assim, uma das coisas que podemos ter em mente pra sair desse limbo é:

Continue fazendo planos, ainda que não tenhamos certezas.

Eu, Maíra, aprendi que na vida não temos o controle de nada, mas que podemos sim direcionar nossos desejos, planos e sonhos.

Trace metas pequenas e alcançáveis

Comece pequeno! Pequenas metas que podem te trazer felicidade e que não dependem de tempo.

Por exemplo: comece uma economia $ para viajar, faça uma lista de destinos que quer conhecer, assista filmes com cenários incríveis pra decidir um destino dos sonhos.

Foi nesse sentido que eu trouxe aqui o nosso Planner de 2021, pra gente parar um momento e pensar em tudo que estavamos vivendo, nossas mudanças e como pensar em viagem dali pra frente.

Acredito que fez muito bem pra quem acompanhou na época justamente porque trás pra nossa realidade os sonhos de viagem (ainda está disponível pra baixar).

Com essa história de nos sentirmos sempre muito dispersos, cheios de interferências, de notícias, e ainda em um ano de trabalho home office, fica difícil ver progresso.

trabalhe-focado-viaje-sem-sair-de-casa Tudo menos viagem, o definhamento sem viajar

A gente ama viajar por que a viagem nos leva pra esse estado mental de foco, ficamos 100% dentro daquele novo destino e experiência.

Mas, sem viajar, estamos apenas acordando e dormindo no nosso escritório.

Essa loucura desgasta muito mais a mente, sobretudo sem as férias, e de acordo com os especialistas, também nos faz sentir que não estamos progredimento em nada na vida.

A ideia é criar momentos de foco do que você está fazendo. Por exemplo: segundas e terças você trabalha sem ver emails e demandas novas, apenas faz sua lista de tarefas.

Aos fins de semana passa um tempo com a sua família sem ver celular.

Não é como viajar, mas ajuda a trazer foco pro presente, e pode sim ajudar no nosso bem estar.

Faça viagens sem sair de casa

Eu já dei umas dicas aqui e to sempre tentando fazer algo por mim também, ainda que eu falhe muitas vezes.

Não é a mesma coisa, mas é o que dá pra fazer.

No mes de maio compartilhei uma lista de tarefas pra gente fazer que remetem a viagem, mas sem sair de casa. (pretendo continuar fazendo isso lá no instagram, me segue pra não perder!)

Algo como rever suas fotos, passar tempo vendo filmes diferentes e outras atividades que nos levam pra um estado mental próximo ao de uma viagem.

E se eu tiver que cancelar uma viagem ou planejamento de vida?

A gente vive entre a necessidade de fazer planos e sonhar, pelo nosso bem mental, mas também vive ciente de que tudo pode mudar a qualquer momento, nos trazendo a frustração de viagens perdidas.

E-se-eu-tiver-que-cancelar-uma-viagem-ou-planejamento-de-vida Tudo menos viagem, o definhamento sem viajar

Bom, aí vem meu segundo “ensinamento” que é quase o oposto do que disse antes, e igualmente importante:

Fazer planos não garante que eles irão acontecer. Faça um planejamento estando ciente de que não estamos no controle total da vida.

ainda que a gente ache que tem.

Muitos daqueles seus planos de janeiro foram deixados de lado, os meus também foram! Eu me adaptei várias vezes e até comento no instagram sobre esses altos e baixos e de ficar sem viajar, é a nossa realidade hoje.

Porém, estou consciente de que não devemos parar a nossa mente pois coloca-la nesse modo stand by vai trazer problemas ainda piores.

Da mesma forma que é importante planejar, também é importante lidar com a possibilidade dos planos mudarem.

Isso acontece em todas as etapas da vida e seus pais te ensinaram isso dizendo vários nãos a você (ou você mimada(o) e não apredeu, ai eu sinto muito por você na vida adulta).

Mas é claro que estamos vivendo sem contato com pessoas que amamos, perdendo entes queridos e vendo o país em caos. É claro que é mais dificil lidar com frustrações, mas o que os especialistas dizem é que se não lidarmos com elas, estaremos saindo do limbo e indo direto para o estado de depressão.

Se você se sente ansioso ou mal com tudo isso, vale o conselho que dei no início do post: procure ajuda de um profissional.

Vale a pena planejar viagem em 2021?

Pra manter nosso estado mental ativo e esperançoso, é quase que uma necessidade manter os planos em dia. Ainda que não seja uma viagem longa de férias, e sim um fim de semana em um hotel fazenda ou num parque.

Também sou a favor de viagens para regiões afastadas, como o turismo de hotelaria, e ourtas opções mais seguras quando as circunstâncias permitem! Também falei sobre isso em um post todo sobre o assunto e se falar pouco aqui posso dar impressões erradas.

Num longo prazo da pra planejar uma viagem sim.

Comece escolhendo um destino, mas sem pensar em data. Também tenho dado várias dicas em guias de destinos nacionais, prontas pra você preencher o seu planner.

Ou seja, você pode acabar viajando só ano que vem, mas precisa se manter empolgado com essa ideia pro seu próprio bem.

Afinal, será que você está definhando sem viajar e nem sabia?

Nesse texto de reflexão, trouxe a ideia do psicólogo Adam Grant e do sociólogo Corey Keyes sobre o estado mental de definhamento.

Falei dele pois me senti assim e me identifiquei com esse estado mental.

Como você pode se identificar também, achei justo trazer a reflexão pra cá.

Com algumas adpatações e olhando como a ausência de viagens ou férias nos deixou assim, um pouco no estado de definhar.

Lembrando que nada substitui a avaliação de um especialista e médico, e se você não estiver bem, converse com um profissional.

Agora me conta, você está se sentindo assim definhando sem viajar?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

catorze + 3 =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Receba nosso Guia de Viagem
Assine nossa Newsletter
Back to top