Quem nunca pensou em viajar por aí sem rumo, sem lenço e sem documento e de preferencia sem custos?

Para viajar precisamos de dinheiro e de tempo. Isso todo mundo sabe não é?

Então dizemos – de graça – mas alguma coisa voce vai investir, nem que seja tempo.

Eu não vou propor aqui absurdos ou te dizer pra pedir carona, não é disso que se trata o assunto de hoje.

Hoje falarei de 5 maneiras reais de conseguir uma moradia e por vezes até alimentação em qualquer lugar do mundo.

Existem sim algumas formas de se viajar por aí de graça – ou quase de graça. Vem ver!


Top 6 maneiras de viajar de graça

Quando eu estava na faculdade coloquei na cabeça que ia conhecer a Alemanha e tinha que achar um jeito de conseguir isso.

Minhas condições financeiras eram suficientes para pagar meu dia a dia mas demoraria séculos para uma passagem e todo custo de uma viagem a Europa, eu estava ali ciente de que não seria fácil.

Vale lembrar que naquela época não havia essa grande divulgação de mídia online e costumávamos encontrar mais informações fora da internet do que nela. Era onde havia mais confiança. A internet banda larga era lenta e o skype estava apenas começando…

Então, após uma pesquisa no falecido orkut, descobri um modo de viajar para lá e fui até uma agência confiável para conhecer melhor esse caminho e descobrir se era pegadinha ou não.

Bem, não era pegadinha, e essa é nossa opção número 1:


#1 Au Pair

viajar-de-graça-au-pair

A tal descoberta mágica era fazer Au Pair na Alemanha.

O que é Au Pair? Uma combinação de babá e estudante da língua do país em questão.

Uma grande chance, com duração de  6 meses ou 1 ano, de ser babá de um bebe alemão fofo e estudar a língua e cultura.

É obrigatório estudar e os pais da criança gostam disso pois auxilia as crianças em idade de alfabetização. Um ajuda o outro. Por isso o nome Au Pair, traduzido por:  “aos pares”, ensino e estudo aos pares de babá e criança.

Fiz o perfil no site de Au Pair e também me cadastrei naquela agência que fui. Era necessário comprovar experiência no cuidado com crianças, e me voluntariei em uma creche, alguns meses antes. Também eram aceitos depoimentos de pessoas às quais você já auxiliou. Pode ser a sua tia quando você cuidou da priminha, pode ser sua amiga se você ajudou ela a cuidar do filho.

Após um tempo de pesquisa, consegui encontrar uma família e passei a conversar com eles em alemão por skype várias vezes tirando todas as minhas duvidas, conhecendo mãe pai e casa. Eu precisava apenas tirar o passaporte e resolver em que mês partiria. Nesse meu caso, a família pagaria a passagem de ida e volta.

O fim de tudo isso? Bem, ainda não conheço a Alemanha e não fui Au Pair. Percebi que naquele momento era mais importante para mim terminar a faculdade ao invés de trancá-la por um ano, mas nunca deixei de perceber que era possível.

Durante o processo todo pude conhecer pessoas que foram e contaram suas experiências e a verdade é que aquilo era real e – quase de graça – o meu custo seria passagens extras para o Brasil e o visto alemão, e só.

Há mais países que oferecem esse tipo de intercâmbio como Irlanda, França e Alemanha, cada um com regulamentação bastante solidificada.

A babá recebe um salário semanal cujo valor varia dependendo do país e a família é obrigada a contribuir com parte do custo do curso da língua.

Além do salário e auxílio estudo, há um mês de férias remuneradas e trabalha-se cerca de 6 horas por dia, o que contribui para turistar no seu tempo livre.

O importante aqui é achar uma família boa, essa era a dica que todas as AuPairs que conheci me davam. Voce vai morar na casa onde trabalhará, é importante que respeitem seu tempo de estudo e lazer. Para isso, a melhor coisa é conhecer bem família antes de ir, e se for uma condição ruim de trabalho, as leis do país e o site que voce se inscreveu podem te ajudar a encontrar outra família ou resolver seu problema.

Viajar de graça em que condições?

Gostar e ter experiências com crianças, ter um conhecimento básico da língua do país em questão é vontade de estudar mais. Há limite de idade que varia dependendo do país. Por exemplo, na Alemanha o limite para trabalhar como babá é 24 anos e na Irlanda é 30 anos.

O que recebe? Salário, ajuda de custo no curso de línguas, casa e comida, em alguns casos também recebe a passagem de ida ou ida e volta.

Custo: Mínimo. Seguro de vida também pode ser exigido.

O que pode dar errado?  A família não ser legal ou não respeitar seus horários de descanso. Nesse caso, pode-se trocar de casa.


#2 Cuidar da casa e/ou de animais de estimação (Housesitting)

Funciona da seguinte forma: voce cuida da casa de alguém que precisa se ausentar e em troca voce não paga nada por estar nessa casa. Parece incrívelmente fácil né? E é. Troca de favores pura e simples.

Basicamente, a parte de graça aqui é a hospedagem. Em alguns casos, ou na maioria deles, os donos da casa precisam de alguém para cuidar dos seus animais de estimação, piscina, plantas e outras atividades desse tipo. Pessoas confiáveis e que demonstrem amor pela casa e seus bichinhos serão aceitas.

Normalmente voce não é pago por isso. E normalmente voce habita mansões. (Se não acredita em mim, por favor utilize o Google para conhecer pessoas que fizeram isso, você vai entender!)

Para encontrar sua casa e seu animalzinho de estimação voce deve se inscrever em algum site confiável, como o Trusted Housesitters ou o Mind My House. Quem quer se hospedar normalmente paga uma taxa ($20) que valem o investimento. Alguns blogs por aí contam essa experiência e alertam que voce deve ter uma mente aberta, escrever com sinceridade seu perfil e demonstrar todas as suas habilidades bem detalhadas no cuidado com os animais e no lar. Seria ótimo contar que mora ou morou sozinho, por exemplo.

Viajar de graça em que condições?

Não há pré-requisitos mas ao preencher o perfil será perguntado sua relação com animais e cuidados de um lar. Ajuda se voce tiver experiência com isso mas ajuda mais ainda se for voce for sincero ao demonstrar essa experiência no seu perfil.

O que voce recebe? Hospedagem e amigos de 4 patas. Pode haver uma gorjeta ou salários mas não é a prática usual.

Custo: Mínimo. Custo para inscrição no site.

O que pode dar errado: Não ter familiaridade com o animal pode complicar. Também é necessário entender que voce habitará a casa de alguém que pode ou não estar de acordo com o que voce gosta. Importante fazer muitas pergunta aos donos da casa para conhecer o máximo possível o local e o estilo da pessoa.

#3 Trabalhar em uma fazenda orgânica do WWOOF

#PartiuFazenda?
#PartiuFazenda?

Esse modo de viajar de graça tem se popularizado entre os nômades ao redor do mundo.

WWOOF , siga em inglês para oportunidades em fazendas de plantações orgânicas, oferece comida e acomodações em troca do seu trabalho, por 4hrs a 6hrs diárias.

Outra vantagem é que o WWOOF está presente em todos os continentes e quase todos os países.

Lembre-se que apesar dessas ‘facilidades’ divulgadas pelos viajantes nômades, é necessário ter aptidão e vontade de trabalhar em fazendas com um trabalho braçal e pouco convencional. Tirar leite de vaca, preparar o solo, plantar.

Os voluntários devem se inscrever no site do país que desejam morar e pesquisar atividades e fazendas lá. Importante ler as avaliações de quem esteve no lugar e até mesmo contatar essas pessoas para conversar. A internet é uma grande aliada!

Será difícil permanecer no emprego se a filosofia e o propósito não estiverem bem aceitos por voce. Se você se interessou, sugiro a leitura da história do programa no site.

Cada país tem seu site do trabalho e eu sugiro que voce dê uma olhada no site americano, para começar, achei super organizado e fácil de navegar.

Viajar de graça em que condições?

Estar disposto ao trabalho braçal e pouco convencional. Romper a barreira ‘cultural’ e urbana.

O que voce recebe? Hospedagem e alimentação durante todo o período de trabalho além de ensinamentos sobre a cultura orgânica.

Custo: Mínimo. A inscrição no site é cobrada e a taxa varia de país para país. Para o Brasil e Estados Unidos sai por 40 Dólares, já para a Holanda por exemplo a inscrição sai por 20 Euros. A passagem até o local é por sua conta.

O que pode dar errado: Não ter familiaridade com o tipo e filosofia do trabalho. Pesquise pessoas que estiveram nas fazendas do(s) paíse(s) que voce pretende morar antes de ir.

#4 Trabalhar em locais do HelpX e do Workaway

como-viajar-de-graça-helpx
Sites como o HelpX e o Workaway facilitam sua busca de emprego pelo mundo

A ideia aqui é a mesma do WWOOF mas há mais opções de locais e cargas horárias. Voce pode trabalhar em hotéis, vilas, ranchos, hostels e também fazendas. O HelpX e o Workaway seguem a mesma ideia, mas o segundo possui um site mais amigável e de fácil navegação.

É oferecido hospedagem e alimentação dependendo da sua jornada de trabalho. Alguns pedem 2 horas de trabalho diário em troca de acomodação mas lhe pedem que faça sua própria comida. Outros oferecem comida e hospedagem por 6 horas diárias e outros pedem 8 horas diárias com adicionais como internet liberada, aulas de ingles, bicicletas e dias de descanso nos finais de semana.

Os voluntários, como são chamados, devem se inscrever no site e pesquisar o que desejam.

Os sites oferecem opções de inscrição com ou sem taxa.  Para os que aceitam pagar a taxa (membros premium) há a vantagem de poder saber mais sobre o local de trabalho e conversar diretamente com os empregadores. Ou seja, vale a pena a inscrição premium para você não sair às cegas 😉

Viajar de graça em que condições?

Valem as mesmas dicas do WWOOF. Estar disposto ao trabalho braçal e pouco convencional. Romper a barreira ‘cultural’. A diferença aqui é a possibilidade de trabalhar em outros estabelecimentos que não apenas fazendas.

O que voce recebe? Hospedagem e alimentação e outras vantagens durante todo o período de trabalho e que variam de acordo com a jornada de trabalho.

Custo: Variável. A passagem até o local é por sua conta. A inscrição no site custa 20 Euros pelo HelpX e 29 Dólares no Workaway. Dependendo da sua jornada de trabalho pode ser necessário pagar a alimentação.

O que pode dar errado: Não ter familiaridade com o tipo e filosofia do trabalho. Pesquise antes!

#5 Couchsurfing

como-viajar-de-graça-Couchsurfing
Site de CouchSurfing com mais de 1milhão de membros!

Voce já ouviu falar em Couchsurfing? Não? Pois deixe-me te explicar:

O Couchsurfing, ou é baseado na hospitalidade de pessoas ao redor do mundo em te oferecer o sofá delas pra dormir de graça. Bem, sofá, cama, quarto, ou apenas uma saída pra te apresentar a cidade, sem cobrar na por isso.

A ideia do couchsurfing é muito mais que oferecer uma hospedagem, é a de troca de experiências e cultura. E aí voce pergunta: Mas eu vou dormir na casa de um estranho??? E eu vou abrir minha casa pra alguém assim que pode me roubar? 

Sim e não. Os que aderem a ideia devem se cadastrar no site e informar os seus gostos e conhecimentos. Nas cidades maiores são organizados encontros desses grupos, e além disso há questões de segurança recomendadas como pedir o telefone da pessoa, encontra-la em local público e denunciar quem pede ou oferece dinheiro no site.

A verdade é que essa ideia já conta com mais de 1 milhão de adeptos esse ano (2015), UAU. Um número assim não pode ser desprezado, significa que de alguma forma, funciona.

A principal ideia do couchsurfing não é apenas a moradia mas sim o contato com as pessoas, por isso a importância da rede e dos encontros de grupos, a maioria das pessoas estão lá procurando o mesmo que voce, viagem e aventura.

Eu li alguns depoimentos a respeito e estou quase indo lá fazer meu perfil, não pretendo oferecer o meu sofá pra ninguém por hora (até porque eu não tenho um) mas quem sabe apresentar a caipirinha pra novos amigos e beber tequila com legítimos mexicanos quando eu estiver por lá.

Ah sim; para poder se hospedar na casa de alguém, não é necessário que voce ofereça a sua. No seu perfil você pode marcar as opções as quais está disposto.

Viajar de graça em que condições?

De graça mesmo. Apenas aceite que voce não estará em um hostel e que pode não ter total domínio do seu tempo turístico. Seria rude negar todos os passeios com o dono da casa pois a ideia é troca de cultura. Se estiver turistada, considere um dia a mais do que ficaria no local por conta dessas outras atividades bastante possíveis.

O que voce recebe? Nada. o serviço não é pago nem por quem oferece a casa nem por quem se hospeda.

Custo: Mínimo. A passagem até o local é por sua conta assim como a alimentação.

O que pode dar errado: A maioria das pessoas tem o mesmo objetivo que voce, mas há casos de pessoas estranhas, ou que buscavam “namoradas” ou ainda que queriam cobrar a hospedagem. Quem pratica o couchsurfing lista uma série de dicas de segurança. A dica aqui é a mesma das anteriores, pesquise, conheça, leia o que pessoas falaram a respeito, e, dito isso: Experimente!

#6 Dormir no transporte

como-viajar-de-graça-van-hotel-nyc
Taxi Van do tio. Melhor que muito quarto-sala

Dormir no transporte enquanto ele se movimenta ou não. Quê?!

Os trens noturnos da Europa são conhecidos e utilizados por diversos viajantes para economizar em hotel, passagem aérea e economizar tempo, um serviço 2 em 1 para se deslocar enquanto dorme. Esses provavelmente você já ouviu falar.

Mas o que nem todo mundo sabe é da modalidade que fica paradinha, mas é um veículo de transporte com cama e conforto.

Em Nova York, táxis e vans começaram a oferecer acomodações até mesmo com cama de casal, decoração temática e Wi-Fi para os hóspedes. A experiência pode não trazer a sensação mais segura para o viajante pois o carro fica mesmo parado na rua, mas por outro lado o custo é bem baixo e os que utilizaram o serviço gostaram! O serviço é encontrado no AirBnB.

Viajar de graça em que condições?

Nesse caso não se oferece serviço algum, o custo não é nulo mas é inferior a outras formas mais convencionais.

Custo: Variável. O ideal é Somar o valor de passagem aérea + hotel e comparar com o preço do trem noturno. Ou, no caso do taxi-van=quarto, pode-se comparar com o custo de outros hotéis e hostels.

O que pode dar errado: Uma noite mal dormida ou desconfortável. Seja pelo espaço, seja pela localização da van, seja pelo barulho. Avalie bem qual o peso dessas decisões para voce, mas por outro lado, passar apnas uma noite em um desses locais não deve te deixar assim tão mal dependendo da economia no bolso.


E aí? Qual dessas formas voce escolheu?

Oferecer um serviço em troca de viajar, buscar experiências em troca de um sofá são algumas das maneiras de se viajar de graça bastante possíveis.

O que voce precisa é nada mais que uma mente aberta, e de repente umas férias longas se optar pelo Au Pair.

Se quiser saber mais sobre cada um dos tipos de viagem, deixe um recado!

E se quiser saber outras formas de viajar pelo mundo de forma diferente, veja a galeria dos Brasileiros Pelo Mundo 🙂 

<< E eu se fosse assinava o recebimentos dos posts, para não perder novidades como essa>>

Receba as melhores dicas !
Economizar mais e planejamento de viagem
Somente meus segredos. Odiamos spam.

Deixe seu comentário!

Loading Facebook Comments ...

5 Replies to “6 maneiras de Viajar de Graça ! ( Casa e Comida )

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading Disqus Comments ...